Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Introvertida

Introvertida. Intuitiva. Sentimental. Perceptiva.

20
Mai20

Zona de Conforto

Há 3 anos por esta altura tinha decidido voltar para Portugal. Tirar tempo para estudar e mais tarde voltar a sair para mais um novo recomeço. Embora estivesse decidida a dedicar-me a 100% aos estudos, acabei por encontrar emprego (de temporário a quase efetivo) e a minha vida encarrilou por alguns meses. A minha carteira de conhecimentos resume-se a uma mão cheia mas a minha vida social até estava minimamente ativa.

Há pouco mais de um ano, as coisas começaram a mudar e num mês dei por mim numa nova espiral negativa. Senti-me completamente abandonada, para trás, esquecida. Depois de um cocktail medicinal, decidi sair um bocadinho da minha zona de conforto.

Sempre fui uma pessoa física, nunca fugi a exercício (se o fiz foi mesmo por falta de motivação e não por não gostar) mas sempre me faltou companhia para fazer mais atividades além de caminhar. Inscrevi-me num mini curso de escalada. 4 dias a trepar paredes artificiais e rochosas e adorei. Apesar de ser um grupo pequeno tive pena de não conseguir treinar mais. Ao terceiro dia comecei a acusar cansaço e fiquei doente. Ao quarto dia não consegui fazer nada. Em pleno março, as mudanças de temperatura e estados de tempo ao longo do dia são cansativos e obrigam a tirar e a pôr camadas de roupa vezes sem conta. Apanhámos sol e calor e uma tempestade de vento e trovoada ao final da tarde.

Foi uma experiência refrescante que precisava na altura e felizmente soube aproveitar.

Gostei tanto que em novembro voltei à aventura. Desta feita um fim de semana prolongado na Andaluzia a fazer vias ferratas. Um género de escalada em rocha feita através de estruturas férreas, escadas, cabos, pontes e ... impõe respeito! Muito respeito. O tempo voltou a trair-nos e alguns planos foram cancelados. Conseguimos, ainda assim, terminar 4 ferratas e não dá mesmo para esconder o sentimento de triunfo no final do percurso. É impossível ignorar o esforço conjunto do grupo e a confiança que se desenvolve durante a escalada. Ali todos triunfamos com apoio mútuo. O grupo passou por alguns momentos de tensão mas tudo se resolveu.

Ao que parece, não me calo quando estou cheia de medo nervosa. 

 

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

Setembro do Auto Cuidado

A Ler

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D