Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Introvertida

Introvertida. Intuitiva. Sentimental. Perceptiva.

17
Jan22

Oito de Copas

17 a 23 de Janeiro

No Oito de Copas, um homem afasta-se de oito copos, colocados em primeiro plano. As taças estão dispostas de uma forma que parece que falta uma, sinal de que falta realização emocional e plenitude. O homem virou as costas para essas taças com um sentimento de perda e decepção e arrasta-se em direcção às montanhas. Um rio próximo simboliza as suas emoções e as montanhas representam a consciência de que esta não será uma jornada fácil (embora seja necessária para a verdadeira felicidade a longo prazo). A lua no céu nocturno ilumina o caminho – o homem sai na calada da noite esperando passar despercebido, sugerindo fuga ou evasão.

Quando o Oito de Copas aparece numa leitura podemos sentir-nos compelidos a nos afastarmos de situações decepcionantes: voltar as costas a um relacionamento, emprego, carreira, condições de vida ou projecto criativo insatisfatórios que já foram fonte de felicidade mas que agora só trazem dor. Fizemos um investimento emocional mas, apesar dos esforços, sentimo-nos desapontados, não está a correr como esperávamos e percebemos que já não temos nada a ganhar. Agora a única escolha é deixar esta fonte de insatisfação para trás e seguir em frente com a vida mesmo que nos traga tristeza. O Oito de Copas sugere que nos falta algo, particularmente ao nível emocional ou espiritual.

Esta carta também sugere que estamos a tentar escapar de uma situação emocional problemática ou a evitar problemas e preocupações psicológicas. As Copas, em primeiro plano, representam questões emocionais que permanecem reais e presentes na vida. No entanto fingimos que eles não existem, recusando-nos a lidar com elas. Podemos estar a reprimir emoções ou a recusar falar sobre o que nos incomoda, fingindo que tudo está bem.

É uma oportunidade para nos perguntarmos o que nos traz alegria, contentamento e realização a um nível profundo. Sem isso, definimos e perseguimos objectivos que não nos trazem a satisfação que procuramos. É tempo de realinhar os nossos objetivos com os nossos valores.

Com o apoio de Biddy Tarot

10
Jan22

A Força Invertida

10 - 16 Janeiro

Quando a Força Invertida aparecer numa leitura de Tarot, é tempo para nos sintonizarmos com os nossos níveis de força interior, auto-estima e auto-confiança. Temos que chegue ou sentimo-las esgotadas? Como podemos voltar a equilibrá-las?

Se passámos recentemente por um contratempo, podemos estar vulneráveis e sem auto-confiança. Não nos esqueçamos que a nossa força central está sempre connosco e não existe um mau momento para nos reconectarmos com esse poder. Na verdade, temos mais força e resiliência do que acreditamos. E se nos custar acreditar, podemos sempre recorrer a memórias que provam que temos as ferramentas necessárias para superar desafios.

Agora é o momento para verificarmos os nossos níveis de energia. Podemos sentir-nos lentos, principalmente se nos temos dedicado a uma ou várias tarefas ou esforçado para atingir uma meta. A Força invertida é um convite para fazermos um balanço e restaurar níveis de energia, descansando e retraindo-nos temporariamente. É vital que consigamos cuidar de nós para podermos cuidar dos outros.

A Força invertida pode, também, sinalizar que estamos sujeitos a um comportamento explosivo. Podemos agir sem pensar acabando por fazer algo de que nos arrependeremos. É essencial não reprimir essa agressividade mas canalizá-la para algo produtivo.

Com o apoio de Biddy Tarot

03
Jan22

Ás de Copas Invertido

3 - 9 Janeiro

Um cálice transborda através de cinco fluxos de água. A taça representa o recipiente da mente subconsciente, os fluxos representam os cinco sentidos e a emoção e intuição que fluem, de forma abundante, do ser humano. A mão que segura o cálice desliza para fora das nuvens, símbolo da consciência da energia e influência espiritual. Abaixo da mão, um vasto mar coberto com flores de lótus significa o despertar do espírito humano. Uma pomba desce em direcção ao copo, símbolo do amor Divino que flui através da mente subconsciente para a percepção consciente.

Esta é a carta do amor-próprio do baralho do Tarot! Na posição vertical, o Ás de Copas é sobre o amor por todas as coisas. Na posição invertida, fala de amor por nós mesmos. Por isso, antes de enviarmos o nosso amor ao mundo, enviemos amor a nós mesmos, preenchendo cada célula dos nossos corpos com o amor e a felicidade Divinos. E quanto mais fazemos isso, mais podemos existir fluindo com a própria vida. O Ás de Copas invertido é um sinal de que estamos ligados à nossa mente subconsciente e sintonizados com a nossa intuição. Explorando esta nossa parte descobrimos como podemos trazer mais intuição para a nossa vida.

O Ás de Copas invertido pode, também, ser um sinal de que estamos a reprimir as nossas emoções, não nos expressando totalmente para o mundo exterior. Por medo que se abra uma torrente de sentimentos que não conseguimos desligar, ou por vergonha. É necessário cuidado para não criar um bloqueio interno nem reprimir emoções. Se não estamos prontos para a partilhar de emoções podemos encontrar maneiras de libertá-las através de formas criativas, exercício físico ou outras formas de libertação.

Com o apoio de Biddy Tarot.

27
Dez21

A Força

27 Dezembro - 2 Janeiro

Uma mulher acaricia, suavemente, a testa e o queixo de um leão. Mesmo sendo conhecido pela sua ferocidade, a mulher domesticou o animal com a sua energia amorosa e calmante. O leão é um símbolo de paixões e desejos crus e, ao domesticá-lo, a mulher mostra que o instinto animal e a paixão crua podem ser expressos de maneiras positivas quando a força interior e a resiliência são aplicadas. Não usa força ou coerção mas canaliza a sua força interior para subjugar e controlar o leão. A mulher veste um manto branco, mostrando a sua pureza de espírito, e um cinto e uma coroa de flores que representam a mais plena e bela expressão da natureza. Sobre aa sua cabeça está o símbolo do infinito, representando o seu potencial e sabedoria infinitos.

Esta carta representa força, determinação e poder tal como a Carruagem. No entanto, enquanto a Carruagem significa força e vontade externas, a Força fala sobre a força interior e a habilidade, vontade e determinação do espírito humano em superar obstáculos. Força é saber do poder de suportar os obstáculos da vida. É resistência e persistência, equilibradas com paciência e calma interior. Comprometimento com o que é necessário fazer que se demonstra numa compostura de maturidade. Qualidades que não são exteriorizadas e passam despercebidas pelos outros.

A Força encoraja-nos a domar os seus instintos animais, reações viscerais e emoções cruas e a canalizá-las de uma forma construtiva.

Com o apoio de Biddy Tarot

20
Dez21

O Eremita

20 - 26 Dezembro

O Eremita está sozinho no topo de uma montanha. A montanha coberta de neve simboliza o seu domínio espiritual, crescimento e realização. Ele escolheu este caminho de autodescoberta e, como resultado, atingiu um estado de consciência intensificado. Na sua mão direita segura uma lanterna com uma estrela de seis pontas: o Selo de Salomão, símbolo de sabedoria. Conforme o Eremita percorre o seu caminho, a lâmpada ilumina-o; mas apenas os seus passos, em vez de toda a jornada. Deve dar um passo de cada vez sabendo que nem todo o caminho será revelado de uma vez. Na sua mão esquerda, o lado da mente subconsciente, o Eremita segura um longo bastão, símbolo de poder e autoridade, que usa para guiá-lo e equilibrá-lo.

O Eremita faz uma pausa da vida quotidiana para canalizar a sua energia e atenção para dentro e encontrar as respostas que procura no fundo da sua alma. Percebe que a sua mais profunda verdade e conhecimento está dentro de si mesmo e não nas distracções do mundo exterior. Deixa para trás o mundano para partir numa jornada de auto descoberta guiado pela sua sabedoria e luz interiores.  Esta carta é um convite ao refúgio para experimentar uma profunda sensação de reclusão e introspecção. Este tipo de jornada é feita de forma solitária ou com um grupo pequeno e íntimo de pessoas. Através de meditação, contemplação e auto exame poderá haver uma reavaliação de objectivos e prioridades pessoais e uma mudança de rumo. O Eremita procura respostas dentro de si e sabe que elas virão apenas na quietude e solidão.

O Eremita pode, igualmente, representar um mentor na vida para elevar a vibração e aumentar a consciência.

Com o apoio de biddy Tarot

 

13
Dez21

Sete de Pentáculos

13 - 19 Dezembro

No Sete de Pentáculos, um homem apoiado na sua enxada olha para sua colheita abundante. Ele trabalhou muito e por muito tempo no cultivo do seu jardim e agora pode fazer uma pausa para aproveitar os frutos do seu trabalho. Apesar de satisfeito o homem parece cansado, talvez até esgotado, por ter trabalhado tão duro para ter esta colheita. O sucesso vem de trabalho árduo e paciência, mas esta carta relembra a necessidade de evitar o exagero e a exaustão.

Esta carta relembra-nos o valor de investir tempo e energia agora para recompensas a longo prazo e a importância de investir em resultados sustentáveis. Não se procuram vitórias rápidas, colocando a atenção nas áreas certas em vez de se perder tempo e esforço em tarefas sem valor. Incentiva a ter uma visão a longo prazo e avaliar onde melhor investir o tempo e a energia para obter o rendimento máximo.

Às vezes o  Sete de Pentáculos pode indicar frustração com resultados lentos apelando à paciência e a apreciar o progresso feito até ao momento. Se o trabalho ainda não foi recompensado, as  expectativas podem ser irracionais. Há que mostrar alguma gratidão com o que se tem no presente e trabalhar com o que se tem.

Com o apoio de Biddy Tarot

06
Dez21

Rainha de Espadas

6 - 12 Dezembro

A Rainha de Espadas está sentada num trono de pedra decorado com um querubim, representação do lado mais suave da Rainha, e borboletas que representam transformação. Está voltada para o futuro, com a mão esquerda erguida como que a receber algo e, na mão direita, segura uma espada erguida, na vertical, em representação do seu desejo de encontrar a verdade. Como todas as cartas de Espadas anteriores, as nuvens acumulam-se no céu e o vento forte, que passa pelas árvores, simboliza a natureza contínua da mudança.

Esta carta combina a clareza mental e o poder intelectual do naipe de Espadas com a maturidade e receptividade da Rainha. Tem o dom de ser capaz de usar seu intelecto e julgamento imparcial permanecendo flexível e aberta a sugestões de outras fontes. Ao liderar com a cabeça e não com o coração, é mais capaz de discernir as situações sem a influência da emoção ou do sentimento. Acredita que a empatia ou compaixão a distrairá das suas tarefas. Prefere saber o como, o quê, porquê, onde, quando e quem para entender melhor os outros. Não é que não se importe com os outros, mas conecta-se com outras pessoas através de uma compreensão intelectual e não emocional. A Rainha de Espadas procura a verdade, não tolera inverdades ou "boatos".

Esta carta sugere-nos, igualmente, uma habilidade para dizer as coisas como elas são. A Rainha pensa rápido e é altamente perceptiva. É aberta e honesta nos seus pontos de vista e espera o mesmo dos outros. Muitas pessoas respeitam a sua opinião e procuram-na para obter conselhos quando precisam de clareza.

Como pessoa determinada, independente e resiliente, estabeleceu limites claros. Algumas pessoas podem sentir-se intimidadas pela Rainha de espadas, mas assim que furam a sua camada exterior mais rija, desenvolvem a sua confiança e o seu respeito e verão o seu lado mais suave.

Com o apoio de Biddy Tarot

Mais sobre mim

A Ler

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D