Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Introvertida

Introvertida. Intuitiva. Sentimental. Perceptiva.

25
Mar21

Vinte e Cinco de Março

O dia de hoje vai ficar marcado. Se pela negativa ou positiva só daqui a um ano saberei.

Sorvia eu, esta manhã, pouco antes das dez, o pouco que restava do meu chá em jejum (250 ml água, 5 rodelas de gengibre fresco, meia colher de café de curcuma em pó e uma colher de chá de erva doce, ferve, coa e bebe) quando recebo uma chamada. Do outro lado, uma voz jovem e entusiasta parabenizava-me por ter passado todas as quatro fases de recrutamento para uma experiência que, creio, se revelará uma verdadeira prova à minha paciência e resiliência e, obviamente, à inteligência que tantos dizem ver em mim (eu excluída). A entrevista de segunda-feira correu bem, portanto. Agradeço as good vibes de todos os que leram o meu pedido  Prevejo o nascimento de vários cabelos brancos na minha farta cabeleira negra nos próximos 9 meses.

O dia fica, também, marcado pela minha última visita ao psiquiatra - ou assim espero. Não estando numa dose muito alta - pelo que entendo - começo agora uma fase de desmame pedida por mim para ver como me adapto à diminuição da dose com os níveis de stress mais altos, contando em conseguir aplicar todas as ferramentas que fui interiorizando e aplicando neste último ano tão atípico.

daqui

24
Mar21

Nervoso Miudinho

Nos tempos que correm a maioria das entrevistas são feitas por videoconferência. Mas isto sou eu a supor.

Há um fenómeno a que me apetece chamar-lhe agora, no calor no momento, de síndrome do bloqueio pré entrevista online, i.e., meia hora antes da entrevista, quando o meu chromebook me avisa (como se eu não soubesse) que tenho uma entrevista a certa hora, o meu corpo enrijece. Detenho-me em frente ao computador sem saber onde nem como colocar as mãos. O coração acelera. Mais ainda quando penso no que pode correr mal. Afinal de contas estamos a lidar com máquinas temperamentais que, quando bem lhes apetece, fazem birras e deixam de funcionar.

Mas dizia eu... Bloqueio pré entrevista... Sim. Meia hora antes da entrevista já tenho o email à minha frente, a postos para clicar no link mágico e nesta meia hora sou incapaz de me mexer. Sinto-me gelada e o meu corpo deixa de responder. Nesta meia hora, de um quase pânico, conto as batidas do meu coração e olho, simplesmente, para o ecrã, à espera que a hora H chegue.

daqui

13
Mar21

Uma verdadeira sexta-feira, 13

13 de Março de 2020 foi uma verdadeira sexta-feira, 13 para mim. Como muitos de vós, foi o último dia de trabalho normal.

Para mim, além de último dia de trabalho, foi o dia em que ouvi as palavras mágicas "não te querem renovar contrato". Sei que já falei disto por aqui e, se calhar, não faz muito bem coçar a ferida mas, dado que nunca sofri por amor, é esta dor que me faz escrever canções .

Sabem sempre a palavras secas, sem sabor, são de lenta digestão. Pior que ser dispensada por telefone, é ser dispensada por post it.

daqui

15
Fev21

Reta Final

Estou na reta final do meu curso. Não acredito que 5 meses se passaram em 5 minutos. E se no início achei que, provavelmente, não me levaria a lado nenhum, hoje já começo a ver alguma luz ao fundo do túnel e a minha tão aguardada rescisão com o mundo da hotelaria.

Ainda falta uma etapa muito importante e, sem dúvida, A MAIS importante. E é, precisamente, nesta altura que me estou a desmotivar e todas as minhas dúvidas e descrenças se destacam como azeite da água. Será que vou passar com distinção? Será que vou conseguir uma oportunidade para, sequer, terminar a última etapa. Será que vou conseguir fazer este tipo de trabalho? Acima de tudo, será que eu aguento tanta emoção e tanta mudança. Não tenho problemas com, nem aversão à mudança. Sei que é uma constante e que nada podemos fazer em relação a isso. Mas venho tão traumatizada de uma indústria que me tratou tão mal que estou convencida de que não haja muita coisa que saiba fazer.

Sinto, muitas vezes, que vivo na sombra da minha depressão e que quase nunca tenho a energia suficiente para superar desafios do dia a dia. Pergunto-me se, por causa disto, estou sujeita a não assentar profissionalmente nem conseguir alguma estabilidade. Se estou sujeita a acomodar-me a um emprego que não me estimule nem me encoraje a ser melhor, que pague mal, que não me permita conseguir comprar uma casa...

IMG-20210128-WA0004.jpg

05
Nov20

Para quem procura emprego...

... especialmente neste altura.

Nas minhas visitas diárias ao LinkedIn tenho visto por várias vezes comentários de pessoas que enviam currículos a empresas de trabalho temporário e nunca recebem resposta ou recebem respostas automáticas.

Deixei, se alguma vez me senti, de me sentir chateada por não obter resposta. Especialmente quando se trata de empresas de trabalho temporário.

Estamos numa época bastante complicada. Centenas de milhares de pessoas ficaram sem emprego. Não é complicado fazer um exercício mental e perceber que essas empresas de trabalho temporário estão a receber mais candidaturas do que o normal não lhes sendo possível redigir um email bonito, bordado a ouro para rejeitar todas as centenas de candidatos que enviam currículo.

Por isso, e como dizem os bifes, tirem a cabeça do vosso c*zinho porque o mundo não gira à vossa volta. P'ra frente!!! Não vale a pena ficar a lamber as feridas do ego porque essas empresas e as empresas que representam não querem saber.

daqui

03
Ago20

Segundas-feiras

Segundas são, de longe, os dias mais stressantes para mim. Foi o dia da semana que decidi dedicar à procura de emprego. Ele é palpitações, mãos suadas e um sem fim de posturas desconfortáveis em frente ao portátil só para justificar o meu subsídio.

Além de não haver muitas vagas, como esperado, as que há recebem centenas de candidaturas pelo que a escolha do/a melhor candidato/a se torna mais morosa para o empregador e se traduz em silêncios para mim.

Há alguns anos que uso o LinkedIn para este efeito mas confesso que esta plataforma me encaganita cada vez mais. Os meus contactos são todos super estrelas, os melhores dos melhores com imensas postas de pescada servidas em folha de ouro para partilhar. São todos supra sumos das suas áreas e têm muito cuidado em alterar os seus status e anunciar aos sete ventos cada vez que decidiram aceitar um novo desafio profissional ou precisam partilhar com o mundo os seus altos níveis éticos e morais.

Mas falava eu das segundas-feiras... Estudei Turismo e Hotelaria e trabalho há mais de 10 anos na área. Foi das indústrias mais afetadas pela pandemia e, apesar de ter sido dispensada por outras razões, o timing foi péssimo mas uma boa oportunidade de mudar de área.

Neste momento, e um pouco por desespero de querer desprender-me da hotelaria, tenho 3 planos que espero me tragam algum benefício a longo prazo.

O dia está a acabar...

Mais sobre mim

Fórum Saúde Mental Portugal

A Ler

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D