Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

INFP

Introvertida. Intuitiva. Sentimental. Perceptiva.

26
Jan21

nova produção

Tenho gostado muito de fazer estes trabalhos mas não consigo relaxar totalmente. No sábado fiz 3 (não parece muito mas isto ainda dá trabalho) e ao final do dia estava tão tensa como no final de um dia de trabalho stressante.

Ao mesmo tempo fui ouvindo e vendo o documentário Human. Já tinha visto uns excertos na RTP2 e aconselho a quem queira derramar uma lágrima ou outra, seja pelo sofrimento dos outro seja pelo desconforto e vergonha que sentimos (eu senti, pelo menos) dos nossos problemas quando colocados numa outra perspetiva.

IMG_20210119_150645.jpg

 

 

14
Jan21

partilha

Partilho com vocês os meus mais recentes trabalhos desta arte que é tecer mandalas. 

Durante a pausa para festividades no Natal do longínquo ano de 2020, fui ter com os meus pais à terra da minha mãe, como já contei por aqui, uma aldeola a caminho do Douro vinhateiro. Apesar de levar comigo algumas obrigações relacionadas com o curso que frequento, fui armada até aos dentes com palitos de churrasco e lãs para continuar a tecer e aperfeiçoar os pontos básicos.

Sou muito mimimi com regras e não me faz sentido querer avançar para pontos mais avançados se não dominar, na medida do possível, os pontos mais básicos. Além disso, tenho dado prioridade aos trabalhos de avaliação que tenho de entregar nos prazos estipulados e, muito sinceramente, permito-me fazer as coisas com calma e paciência.

Em 2020 (desculpem lá estar a falar DO ano) virei-me um pouco para as artes. Fui desenhando consoante as minhas habilidades e com os materiais que tenho por aqui, fui colorindo uma tela por números (e que desilusão!! mas depois conto e mostro) e, pela paixão que tenho por bijuteria e trabalhos manuais, inscrevi-me em mais alguns cursos.

Qualquer atividade de cariz criativo remete-me à infância quando não tínhamos bloqueios e não nos regíamos por estereótipos (num ambiente saudável). E acredito que traga benefícios para o nosso dia a dia. Cada indivíduo tem as suas inspirações e nenhuma peça será igual se feita com originalidade. Algumas estão geometricamente mais perfeitas mas também depende muito da linha e lã que utilizo.

 

 

07
Dez20

Artes Manuais

Em Março vim para casa e desde então que procuro formas de me entreter. Além do hábito de leitura que consegui ganhar, logo no início do confinamento encomendei duas telas para pintar por números. Já tinha uma que foi terminada entretanto, a segunda está quase a ser terminada e a terceira, e mais difícil, terá a sua vez.

Os últimos dois meses foram um bocadinho mais severos e obrigaram-me a mais introspeção. Para fugir à ruminação, achei que seria boa ideia envolver-me em projetos mais artísticos. Não com o objetivo de criação de um potencial negócio (para o qual não existe sequer mercado suficiente em Portugal e creio já estar sobrelotado) mas com o intuito de recreação, reinvenção e, acho que acima de tudo, pelo reencontro comigo mesma.

Qualquer arte manual é vista e tida como uma certa forma de terapia nos dias de hoje e foi com isso em mente que comecei a "fazer a minha cama" para o ano novo. Com tanta incerteza em relação ao futuro, decidi inscrever-me em quatro cursos que, creio, se complementam: joalharia em macramé, macramé: técnica emballage, joalharia têxtil e um género de tecelagem sobre o qual já falo um pouco mais. Confesso que quando leio a palavra macramé os meus olhos já reviram porque modas e modinhas dão-me urticária mas bora lá ver a magia da coisa. Vou publicando por aqui os meus projetos até porque tenho acesso ilimitado e vitalício aos cursos.

Há umas semanas atrás enquanto vagueava pelo Facebook (NOTA: deixei de colocar likes em páginas para que o FB não me sugira 500 mil mais páginas sobre coisas que não me assistem) encontrei um anúncio a um workshop sobre tecelagem de mandalas. A palavra mandala também me dá urticária mas gostei do trabalho da moça e inscrevi-me no cursinho gratuito que ela ia abrir. Duas aulas práticas, técnica super fácil e realmente dei por mim a querer usar todas as lãs que andam por esta casa. Os resultados são estas "mandalinhas", tecidas em paus de churrasco. Nas fotografias não se nota mas estão super imperfeitas e nada simétricas o que me faz querer aperfeiçoar a técnica. Inscrevi-me no curso a sério e vou partilhando por aqui os projetos que vou acabando.

Espero que gostem e que vos inspire  A verdinha foi a primeira mas a lã estava tão gasta que quase se desfez com a tensão que criei. A roxa foi a segunda, mais freestyle para ver se conseguia fazer os passos todos sozinha. A terceira foi a rosa com uma nova técnica aplicada e que faz um efeito muito giro. A azul foi também ideia minha de juntar 2 linhas de cores diferentes com um efeito estrela.

 

Mais sobre mim

Fórum Saúde Mental Portugal

A Ler

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D