Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Introvertida

Introvertida. Intuitiva. Sentimental. Perceptiva.

08
Ago22

partilha palavras de sabedoria que alguém te disse um dia

as palavras que me disseram por duas vezes, por pessoas diferente e em ocasiões diferentes separadas por cerca de 10 anos, não são bem de sabedoria mas valeram-me um emprego por mais tempo e vão me valendo este emprego por mais algum tempo também.

"Não te tinha por uma desistente".

Mas fica aqui a mensagem do dia:

marcus aurelius.JPG

Em resposta ao desafio da Ana de Deus.

01
Ago22

Partilha algo que está a ser difícil lidar neste momento

Há duas coisas que têm pairado no meu espaço mental. Não me tiram o sono mas aumentam exponencialmente a minha ansiedade. Uma mais que outra.

Uma delas é a minha relação em estado embrionário. Eu nunca estive numa relação a sério antes e sei que é isso que ele quer. Com direito a apresentações a família e fins de semana e férias juntos. Se por um lado o facto de eu ainda querer manter as coisas em segredo me dá ansiedade pela possibilidade das pessoas descobrirem, por outro fico extremamente nervosa de pensar em apresentá-lo à minha família. Conhecendo-os como conheço, consigo prever as reacções e o choque porque... ele não tem nada a ver comigo. E tenho um pai e um irmão com um nível de preconceito que me algum desânimo.

Eu própria duvido muitas vezes da escolha que fiz ao lhe dar atenção e aceitar os convites dele. Não sei se sei o que é uma relação nem como me comportar. O que é esperado de mim? Emocionalmente, sou uma pessoa esquiva. Tenho conseguido evitar algumas situações onde me sinto mais desconfortável desculpado-me (a mim) com o facto de não estarmos em nenhuma relação assumida. Mas também... quando se assume realmente? Não quero que ele pense que estou a tirar partido dele nem a aproveitar refeições nem passeios ao fim de semana. Aliás! Temos discussões sobre isto porque ele não está num situação financeira estável e custa-me vê-lo gastar dinheiro tão regularmente comigo, mesmo eu querendo pagar as coisas a meias. O que mais me causa preocupação é o meu pavor à intimidade. Eu não me importo que ele me toque (já me importei com o toque dos outros) mas a eventual ultrapassagem do meu pânico causa-me desconforto antecipado.

O outro assunto que ainda me perturba tem a ver com trabalho. De sentir que estou, constantemente, numa prova. Que mereço estar onde estou. Que sou trabalhadora e destacar-me em relação à minha antecessora. Eu não tive uma boa relação com ela e nunca consegui sentir-me à vontade no mesmo espaço que ela. Para me sentir pior ainda, é o tipo de pessoa que a equipa colocava num pedestal, lançava passadeira vermelha e ainda lançava pétalas de rosas para a madame passar. Nunca consegui perceber este tratamento, que lhe dava espaço e conforto para ser o que quisesse ser. Até ouvir o nome dela me deixa desconfortável! E ainda levará algum tempo até as pessoas a considerarem como uma peça perdida do puzzle, que ficou no passado.

Em resposta ao desafio da Ana de Deus.

overthink.png

ilustração criada em Canva

20
Jul22

Animal Favorito

Um animal em específico ou um tipo de animal?

O gato Cocas é o meu animal favorito. É fofo, é querido, é mimoso. É lindo!

No geral gosto muito de animais. Tenho uma pequena aversão a animais rastejantes ou com muitas patinhas mas já tolero lagartos. Até já conheci um que gostava de festinhas...

Os únicos bichos em que não penso duas vezes antes de exterminá-los são pulgas e percevejos (com os quais já tive de lidar diversas vezes). E só de pensar no assunto fico cheia de comichões...

Em resposta ao desafio da Ana de Deus.

Untitled design.png

ilustração criada em Canva

17
Jul22

Escreve sobre algo que alguém disse sobre ti que nunca esqueceste

Há muitas coisas que não esqueço e, honestamente, são todas negativas...

Em criança, que era uma das piores pestes que se podiam encontrar na escola. Por uma professora.

Como jovem adulta, que "por isso é que ninguém gosta de mim". Por um colega de trabalho.

Em adulta, que sou racista e xenófoba, que sou uma influência negativa e arrasto os outros comigo. Por uma chefe de equipa.

Gosto de conseguir passar por entre os pingos da chuva. Passar despercebida para fugir a qualquer tipo de comentário, bom ou mau. Mas há pessoas que procuram e encontram sempre qualquer coisa para comentar e maldizer.

Contudo, não posso deixar de mencionar que há umas semanas fui alvo de um elogio que, acredito, mudou a visão que os meus colegas de trabalho de outros departamentos tinham, erradamente, de mim. Apesar do elogio, deixou-me triste o facto de que às pessoas lhes basta uma impressão superficial de alguém para criar opiniões. E digo isto porque somos uma equipa pequena, com tempo e espaço para nos conhecermos um bocadinho melhor.

Em resposta ao desafio da Ana de Deus.

rainbow.JPG

ilustração criada em Canva

05
Jul22

O Que Sentes Quando Escreves?

Se há coisa que não sinto quando escrevo é alívio.

Sinto-me mais organizada, sim. Mas não aliviada. Se calhar sinto um certo alívio por conseguir organizar as ideias.

Alívio poderia sentir quando todo o mundo conseguisse ouvir-me e sentir o que sinto. Falar alivia-me. Escrever não.

Tenho saudades de escrever à mão. E posso fazê-lo mas... Sinal dos tempos...

Na escola onde trabalho fico triste quando vejo a falta de capacidade motora de alguns miúdos para pegar numa caneta e escrever em caligrafia. As formas de escrever são todas iguais, impessoais e deformadas.

Resposta ao desafio da Ana de Deus.

imagem retirada daqui

27
Jun22

Objectivos para o Futuro

Há quem diga que sou negativa mas, honestamente, prefiro não pensar no futuro porque quando o faço, sinto-me sufocada. Faço parte do grupo de pessoas que acha que o futuro não será muito bom. Que tudo será instável e imprevisível.

Já escrevi e volto a escrever que um dos meus grande objectivos é voltar à faculdade. Neste momento apenas tenho uma opção porque os custos das faculdades privadas estão com propinas altíssimas, a metade do meu salário! Gostava de fazer Gestão de Empresas, muito pelas oportunidades - suponho que mais alargadas - que me pode trazer. Anúncios de emprego hoje em dia são de rebolar a rir mas trazem-me mesmo muita ansiedade.

Gostava muito de encontrar um emprego onde me sinta útil. Onde o que produzo seja realmente útil. Mas não sei sequer que caminho tomar.

Em resposta ao desafio da Ana de Deus.

Mais sobre mim

Agosto Altruísta

A Ler

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D