Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

INFP

Introvertida. Intuitiva. Sentimental. Perceptiva.

22
Jul20

O que me faz corar

Há muita coisa que me envergonha. Sou uma pessoa tímida e, desde que me lembro, sinto vergonha com facilidade. Não bastava senti-la como me foi muitas vezes apontada como sendo algo de errado comigo. Ainda hoje sinto algum acanhamento em comer em público e em casa de pessoas que não conheço. Desde a adolescência que sou inibida. Acho que nunca tive de fazer discursos mas não creio ter problemas com plateias. Sinto, sim, desconforto quando se fala de mim, quando o tema de conversa sou eu. Não acontece muito mas dispenso e tento mudar de assunto asap!

Apesar da timidez, que também altera conforme as luas, sou relativamente boa a conhecer e interagir com pessoas (talvez fruto da minha profissão) mas sou o oposto a manter contactos e a criar relações. Tenho algumas bastantes dificuldades em criar intimidade e mostrar vulnerabilidade. Sou aquela gaja típica que cresceu maria-rapaz e não sabe fazer flirt e só sabe dar chapadas com a parte de trás da mão nas costas e braços dos gajos.

Falhas, fracassos, deceções, humilhações trazem sempre um travo de vergonha. Porque a vulnerabilidade foi exposta e ridicularizada. Não ouvi muitas palavras encorajadoras enquanto miúda, o bullying e a indiferença não adicionaram muito e este tipo de situações funcionam como gatilhos para me sentir exposta.

Ainda assim, o que mais me envergonha são os meus segredos e esses ficam só para mim porque vivo numa sociedade que não é capaz de os entender.

daqui

4 comentários

Comentar post