Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

INFP

Introvertida. Intuitiva. Sentimental. Perceptiva.

16
Jun20

Fórum Online Saúde Mental

Como já devo ter mencionado por aqui, cresci sem amigos e, por essa razão, nunca tive em quem confidenciar as minhas tormentas enquanto adolescente e jovem adulta. Habituei-me ao vazio de não ter ninguém a quem recorrer a qualquer hora do dia quando quisesse desabafar.

Eu sou uma pensadora compulsiva. Sempre fui. Mas as minhas inquitações não são mundanas nem algo que qualquer pessoa esteja disposta a escutar. Nunca tive namorados para trocar notas com as amigas nem nunca fui de sair à noite para gabar as bebedeiras. A maior questão com a qual sempre me debati tem a ver com a razão da minha existência e não conseguir compreender o que ando aqui a fazer.

Quando a minha depressão começou a notar-se senti uma solidão e vazio profundos. Refugiar-me em mim isolou-me ainda mais e agravou a minha saúde. Os 5 anos que estive fora de Portugal foram um verdadeiro inferno. Queria que fosse um recomeçar da minha vida mas teve o efeito oposto.

Fiz parte de dois grupos presenciais de terapia e ajudou-me imenso, principalmente por saber que havia mais gente como eu, com os mesmos tormentos ainda que por razões totalmente diferentes. Eram grupos ligados ao sistema nacional de saúde onde dois mediadores nos ensinavam a aplicar técnicas de terapia cognitivo-comportamental. Havendo uma lista de espera enorme para estes grupos, cada um funciona por um máximo de 10 a 12 semanas com auto avaliações semanais. Dependendo da gravidade revelada por essa avaliação (partindo do princípio que respondemos com verdade) podemos ter um acompanhamento pós grupo. Eu fazia parte deste tipo de pessoa mas, tão tipicamente da depressão, ignorava todos os contactos feitos pelos mediadores.

De qualquer forma, tentei procurar grupos de ajuda mais informal e focados numa partilha de experiências com pessoas que se entendem e não julgam, tanto on como offline. É, obviamente, mais fácil encontrar fóruns online onde as pessoas se sentem à vontade para desabafar de forma anónima mas não encontrei essa opção em Portugal.

Tendo em conta os números preocupantes sobre a saúde mental em Portugal, tomei a liberdade de criar este fórum. É bastante simples, diria até que ainda está numa fase de testes para ver como funciona. Sei que não temos uma sociedade que aceita, não quer e não sabe falar destes assuntos abertamente, continuo a achar que é importante haver uma comunidade de partilha e desabafos. Sei, por experiência, que ajuda imenso saber que não estamos sós.

LogoMakr_5z7XX5.png

4 comentários

Comentar post