Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Introvertida

Introvertida. Intuitiva. Sentimental. Perceptiva.

30
Nov21

Concentração

Pergunta Original: Am I doing deep work?

Fui à procura do que significa deep work e engane-se quem ache que a expressão se refira a trabalho com algum tipo de significado profundo. Se analisarmos bem a expressão talvez nos possa levar a essa conclusão mas a expressão deep work refere-se mesmo à nossa capacidade de concentração nas nossas tarefas. Em qualquer tarefa. Desenvolver trabalho livre de distracções e que melhore as nossas aptidões. Este tipo de trabalho requer concentração durante certos períodos de tempo.

Contudo, hoje em dia, a nossa atenção dispersa-se com facilidade. Seja porque perdemos muito tempo com as redes sociais que se tornaram vícios seja por preocupações do dia a dia moderno ou mesmo por falta de concentração natural da pessoa, que nunca, sequer, a treinou. Trabalho superficial é o trabalho automático que não requer raciocínio nem é cognitivamente desafiante.

Bem... Eu insiro-me na segunda categoria e sempre inseri e, honestamente, é um motivo de vergonha para mim. Porque sou pouco analítica, reajo mais rapidamente do que penso porque também nunca fui desafiada nesse sentido. Sempre fiz trabalho logístico, operacional que requer pouco pensar. Limito-me a seguir regras que outros já criaram por mim. Dou a cara e o corpo às regras e condições dos outros mesmo quando não concordo com elas. Sou uma peça da engrenagem e sou dispensável. Rapidamente dispensável. E digo que me envergonha porque gostava de ser menos reactiva e mais ponderada. No meu trabalho actual é impossível fazer uma tarefa de cada vez e sem distracção. Há momentos em que começo uma tarefa porque até está calminho e bora lá concentrar-me e, de repente o telefone toca e tenho 3 chamadas ao mesmo tempo, no mesmo momento aparece uma pessoa à minha frente à espera que lhe dê atenção e o carteiro decide aparecer com 3 ou 4 pacotes de 20 quilos cada. O meu trabalho é composto por muitas tarefas, simples, mas que são impossíveis de ter a minha atenção isolada. Posso, ainda assim, decidir trabalhá-la e fazer um esforço para terminar as minhas tarefas sem me dispersar por conversas ou trivialidades do dia a dia. Confesso que o meu telemóvel é objecto que não me distrai e só olho para ele durante a minha hora de almoço.

Ainda assim, tento fazer um exercício de atenção quando leio. Romances são fáceis de nos envolver porque nos puxam emocionalmente. Ultimamente tenho-me dedicado a outro tipo de literatura que se pode tornar maçadora especialmente quando vou no comboio das 6h40 da manhã ou no comboio ao fim do dia quando o aquecimento está ligado e vou bem embalada em direcção a casa.

daqui

29
Nov21

Ás de Paus

29 Novembro - 5 Dezembro

Uma mão, que surge de uma nuvem, segura uma vara, que brota, como que oferecendo uma nova oportunidade ou ideia com potencial para crescer. A paisagem rica e verdejante é uma afirmação dessa capacidade de crescimento. À distância, à esquerda, um castelo representa a promessa de oportunidades que estão por vir, e colinas e montanhas alinham-se no horizonte. Os seus picos ondulantes relembram-nos que haverá sempre desafios ao longo do caminho mas, sempre superáveis.

Esta carta traz puro potencial no reino espiritual e energético. As ideias fluem, motivam e inspiram-nos a seguirmos um novo caminho. Estamos abertos a receber novas oportunidades que se alinham com o nosso Eu Superior. Todo um mundo de possibilidades está disponível. O Ás de Paus incentiva-nos a seguir o coração e a viver a nossa paixão.

A vara que brota e a paisagem fértil são indícios positivos de que uma ideia tem o potencial de se transformar em algo gratificante e energizante. Devemos usar energia criativa e paixão para dar os primeiros passos. No entanto, os ases representam resultados potenciais, mas não garantidos. O Ás de Paus é uma semente que ainda não cresceu nem se tornou em algo substancial ou sustentável. A oportunidade oferecida é muito promissora, mas caberá a cada um de nós maximizá-la a longo prazo.

O Ás de Paus mostra uma oportunidade de crescer a um nível pessoal ou espiritual. Podemos estar interessados em fazer um curso ou investir em algo que alimente o nosso espírito criativo.

Com apoio de Biddy Tarot

23
Nov21

França

Diz que, por esta altura, há 5 anos andava a passear por França.

Num ano repleto de erros, esta decisão de ir passear foi uma autêntica ruptura com o meu dia a dia tedioso, um trabalho que não me permitia evoluir e estava presa a uma pseudo relação que me tornou numa pessoa horrível.

Despedi-me e fui viajar - que cliché! - uma semana..  Que era aquilo que as poupanças permitiam.

De Paris segui de autocarro até Reims. Fui de boleia até Metz, autocarro até Strasbourg (com curta visita a Mulhouse e Colmar) e comboio até Lyon.

Seguiram-se quase 3 meses de desemprego, muita incerteza, dúvida, medo e desorientação.

fotos minhas, não se nota logo?! 

22
Nov21

3 de Paus

22 - 28 Novembro

O Três de Paus retrata um homem vestido com uma túnica vermelha e verde, em pé num penhasco e de costas voltadas. Três varas estão firmemente plantadas no chão, revelando um compromisso do homem com os seus planos. Ele deixou o conforto do castelo no Dois de Paus e está agora num vasto espaço aberto olhando para o mar e para as montanhas distantes. Observa a passagem de três barcos, símbolo de movimento e progressão. Do seu ponto de vista privilegiado, ele pode ver tudo o que está por vir incluindo quaisquer oportunidades e desafios futuros. Enquanto o Dois de Paus se debruça sobre o planeamento de um lugar seguro e confortável, o Três de Paus mostra que os seus planos agora estão bem encaminhados e, considera ainda, mais oportunidades para expansão e maximização do seu potencial. Tudo pogride de forma constante e conforme o esperado graças à sua sólida preparação e empenho contínuo.

O Três de Paus sinaliza as muitas oportunidades disponíveis para ampliação de horizontes através de estudos, viagens, negócios e aprendizagens. Para aproveitar esse potencial, devemos manter um comprometimento com o nosso caminho e estarmos preparados para ir além da nossa zona de conforto. É uma boa altura para pensar e planear com grandeza.

Esta carta também chama a atenção para mudanças e desafios que estão para vir. Dado que o homem nesta carta pode ver ao longe, é, então, provável que já estejamos cientes dos próximos desenvolvimentos e obstáculos e podemos preparar-nos com antecedência. 

Dada a imagem da terra e do mar, o Três de Paus pode apontar para uma viagem, especialmente para o exterior ou sobre um corpo de água, incentivando a um sentimento de aventura em lugares desconhecidos.

Com o apoio de Biddy Tarot

17
Nov21

Desafios e Superações

O que me detém neste momento e como posso superá-lo?

O que mais me detém em relação a tudo são os meus medos. Sou eu própria. A minha mente e coração fechados a novas formas de ver as coisas e de viver a vida. Um dos meus maiores desafios é conseguir abrir mão do controlo que quero exercer sobre tudo o que me acontece ou que não quero que aconteça. Outro desafio é controlar a minha emotividade excessiva.

Que paradoxo! Mas a chave está encontrar um meio termo. Controlar a emotividade nunca deixando de expressar quem realmente sou. Desafiante é não ter medo de mostrar como sou e ser quem sou sem pedir desculpa, sem me achar pesada e sentir a mais. Desafiante é não me deixar tomar por pensamentos baixos. Em relação a mim e aos outros.

A superação existe todos os dias. Consciente ou não, apenas por ter conseguido chegar ao final de mais um dia. Mas nem sempre sabe a superação. A maior parte das vezes foi só mais um dia que aconteceu. Que não se viveu. Que se arrastou. Sem conquistas.

daqui

Pág. 1/3

Mais sobre mim

Junho Jubiloso

A Ler

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D