Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Introvertida

Introvertida. Intuitiva. Sentimental. Perceptiva.

31
Ago21

Ups... Aconteceu outra vez!

Após meses de um autocontrolo notável das minhas emoções e, por conseguinte, das minhas acções, cheguei ao meu limite de paciência. O que me faz questionar se estou realmente a saber gerir as emoções ou se me limito, simplesmente, a reprimi-las.

Há imenso tempo que não me apetecia chorar desta forma. Não conseguir erguer a cabeça com medo que vejam os meus olhos sempre líquidos.

Os pensamentos correm a mil à hora, percorrem todas as opções, todas as sugestões que a minha mente mentirosa me vai dando e aceito-as. Aceito-as como verdades. Que sou desagradável, desinteressante, pouco carismática, pouco atraente e, por isso, toda a gente se afasta. Ou sou eu que os afasto? E não me consigo decidir. Ela grita-me uma coisa e tento convencer-me de qualquer outra. A vida é injusta. Só consigo sentir-me injustiçada. Porque não posso sentir o bem estar que os outros sentem? Porque não posso viver o que os outros vivem e experienciar o que os outros experienciam? Porque tenho de me sentir, constantemente, sozinha?

Sinto-me perdida e encurralada, até na minha cabeça, nas opiniões que não consigo expressar, nas emoções que não consigo libertar e até nos assuntos que não consigo confiar a ninguém.

Sabia que, eventualmente, retornando à vida laboral, a probabilidade de isto voltar a acontecer era enorme. Não me poderia refugiar para sempre no conforto de casa e teria de lidar com tudo o que dispara a minha ansiedade. Em casa, entre quatro paredes, isolada do mundo, as minhas dúvidas e as minhas inseguranças não são confrontadas e o bem estar mental é sempre maior.

Foram dias de imensa solidão, de desorientação, de repressão e contracção da alma, do espírito, do corpo... Em momentos destes parece que a minha existência mirra, quase deixa de ser e toda a gente me ignora, não sou parte deste nem de nenhum outro mundo.

Da mesma forma que veio, também foi mas a sombra do medo é constante e paira sempre sobre mim.

Empty Soul de Mawra Tahreem

30
Ago21

A Carrugem

Semana 30 Agosto a 5 Setembro

Esta carta mostra um guerreiro numa carruagem. Usa uma armadura decorada com luas crescentes (representando o que está a emergir), uma túnica com um quadrado (a força de vontade) e outros símbolos alquímicos (transformação espiritual). A coroa de louros com uma estrela sinaliza vitória, sucesso e evolução espiritual. Embora pareça estar a dirigir a carruagem, ele não segura as rédeas, apenas uma varinha como a do Mago, representando o controlo com a força da sua vontade e mente. Mantém-se recto - não há hipótese, sequer, de se sentar pois a sua postura tudo tem a ver com acção, agir e seguir em frente. Acima, um dossel de estrelas de seis pontas, sugere a sua ligação ao mundo celestial e a vontade Divina. À frente do veículo estão, sentadas, uma esfinge preta e uma branca, representando dualidade, positiva e negativa, puxando em direcções opostas. O guerreiro usa a sua força de vontade e determinação para conduzir o veículo na direcção que deseja. Atrás da carruagem corre um rio largo, simbólico da necessidade de estar harmonia com o ritmo da vida, enquanto também avança em direcção aos seus objetivos e intenções.

A Carruagem é uma carta de força de vontade, determinação e força. Quando aparece numa leitura, consideremos isso como um sinal de encorajamento. Definidos os nossos objectivos, estamos agora a canalizar o nosso poder interior com grande dedicação para torná-los realidade. Quando aplicamos disciplina, comprometimento e força de vontade para atingir os nossos objectivos, teremos sucesso.

Agora não é o momento de sermos passivos na esperança de que as coisas funcionem a nosso favor. Podemos ser puxados em direções opostas e descobrir que a nossa força e convicção são testadas. Outras pessoas podem tentar bloquear-nos, distrair-nos ou atrapalhar a busca pelo nosso objetivo, mas a Carruagem é um convite para usarmos a nossa força de vontade e nos concentrarmos no que é essencial para nós, para que possamos superar os obstáculos no nosso caminho.

A Carruagem é um sinal de que teremos sucesso desde que mantenhamos a concentração e permaneçamos confiantes nas nossas habilidades. Vamos necessitar de autodisciplina e não podemos seguir atalhos ou seguir o caminho mais fácil pois o fracasso será garantido. Este esforço é um teste à nossa força e convicção.

Esta é uma carta que nos convida a sermos corajosos. Sejamos ousados ao expressar os nossos desejos e a estabelecer os nossos limites. Precisamos acreditar em nós mesmos e saber quem somos e o que defendemos.

Com o apoio de Biddy Tarot

27
Ago21

Bom Dia e Bom Fim de Semana

... que vou preparar novos posts. Esta semana foi intensa no trabalho. Muita agitação, muitos preparos para a rentrée e ainda agora começou, que o mês que por aí vem só vai ser mais violento.

Aproveitem o vosso tempo, não fumem destas coisas que só vos causa ansiedade e cabelos brancos. Vivam NO presente, fixem o mar, o céu, o rio, as árvores, as nuvens, os animais... Inspirem, a não ser que sejam ansiosos, aí aconselho a que experiem mais... Não projectem um futuro que é sempre incerto e desconhecido nem remoam acções passadas porque não podem ser apagadas e a culpa e o remorso, além de não pagarem dívidas, só causam doenças.

social media.jpg

24
Ago21

Mesquita Masjed-e Shah

Um dos sítios mais bonitos que tive o prazer de visitar foi a Shah Mosque em Isfahan. O vídeo abaixo mexe com as minhas hormonas e dou por mim com lágrimas nos olhos.

O tecto do santuário central tem uma altura de cerca de 36 metros. Contudo, a cúpula chega aos 51 metros no exterior. O espaço vazio entre as duas estruturas é responsável pelos ecos que ressoam em todo o santuário quando nos posicionamos num quadrado marcado no chão imediatamente por baixo do centro da cúpula.

Com ajuda de Lonely Planet.

daqui

Pág. 1/4

Mais sobre mim

Fórum Saúde Mental Portugal

A Ler

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D