Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

INFP

Introvertida. Intuitiva. Sentimental. Perceptiva.

29
Jan21

Bom Dia

Certeiro nos dias que correm e vale para toda a gente. Ninguém está imune de julgar os outros nem ao julgamento dos outros. Até aqueles que acham que estão sempre do lado certo e se acham supra sumos da moralidade (especialmente esses).

Passem bem.

IMG_20210114_152618.jpg

27
Jan21

esquilo siberiano

O primeiro animal de estimação que tive foi um esquilo siberiano. Não sei de onde veio a ideia mas o meu irmão pegou em mim um dia e fomos até à loja de animais. Estava uma chinchila linda a olhar para nós mas ele tinha o esquilo em mente.

Obviamente vinha super assustada. São animais que, no seu habitat natural, são presas e estão constantemente alerta. Foi difícil fazê-la confiar em nós mas dávamos-lhe guloseimas com ajuda de um pauzinho chinês para ela nos associar a comida e com muito trabalho foi-se habituando à nossa presença e aos nosso barulhos. Comprámos um gaiola enorme onde colocámos ramos de árvore para ela saltar e estar mais facilmente ao nível do parapeito. Todas as manhãs lá estava ela a apanhar uns banhos de sol. Devagar conseguíamos abrir a porta da gaiola e com a ajuda de um amendoim fazer com que se sentasse na nossa mão e assim começámos a fazer-lhe festinhas. Mais tarde começámos a deixar a gaiola aberta e a vassoura à porta para ela descer e subir quando quisesse e explorar a casa. Nunca fez necessidades fora da gaiola mas roeu o sofá da sala e fez um ninho lá dentro 

Tinha uma cauda linda mas nos seus últimos anos deve ter desenvolvido alguma ansiedade e ficou com cauda de ratazana, tadita... Viveu connosco 7 anos. Ainda me lembro da manhã em que a minha mãe a encontrou gelada na gaiola, já morta. Fizemos-lhe um pequeno enterro nessa noite.

102_1584.JPG

26
Jan21

nova produção

Tenho gostado muito de fazer estes trabalhos mas não consigo relaxar totalmente. No sábado fiz 3 (não parece muito mas isto ainda dá trabalho) e ao final do dia estava tão tensa como no final de um dia de trabalho stressante.

Ao mesmo tempo fui ouvindo e vendo o documentário Human. Já tinha visto uns excertos na RTP2 e aconselho a quem queira derramar uma lágrima ou outra, seja pelo sofrimento dos outro seja pelo desconforto e vergonha que sentimos (eu senti, pelo menos) dos nossos problemas quando colocados numa outra perspetiva.

IMG_20210119_150645.jpg

 

 

25
Jan21

ansiedade mil ponto zero

Ultimamente não tenho adormecido antes das duas da manhã. Às vezes consigo estar de olhos esbugalhados até às três ou quatro. Posso estar um hora a ler ou a ver algo no lapitopi que o meu quarto está silencioso. No minuto em que pouso a cabeça na almofada e o meu corpo grita por descanso, parece que tudo à minha volta acorda para a vida. Um estalinho aqui, outro acolá, uns minutos mais tarde cai qualquer coisa e dou por mim a ver sombras onde não as há e a ouvir vozes e sussurros.

Hoje tinha de acordar às 10, o mais tardar. Acho que acontece com todos nós mas, a ideia de ter de acordar a uma determinada hora, por compromisso, por si só, aumenta a ansiedade pela "obrigação" de dormir um determinado número de horas. Às oito acordei com o berbequim das obras de um apartamento ao lado do meu. Estiveram, pelo menos, três horas a trabalhar com aquilo  Enquanto esta barulheira teimava, os meus vizinhos de cima também me ofereceram o seu próprio show áudio de berbequinagem. 

Tive uma consulta no hospital às 12h45. Como sou "transporto-dependente", pensei em apanhar um autocarro um pouco mais cedo para ter a certeza de que chegava e tinha tempo para fazer as coisas. Odeio hospitais e a ideia de ter de entrar num, deixa-me desorientada. No antigo hospital de Cascais, há uns 14 anos, entrei no sítio errado e vi demasiado sangue e demasiada coisa a acontecer.

Estava na paragem de bus e estava bastante relaxada porque demora entre 10 a 15 minutos a chegar desde que sai da estação de Carcavelos. Só que hoje demorou 7 minutos. E foi exatamente no segundo em que baixei a cabeça para ler uma notícia no meu telemóvel que o autocarro, quase em câmara lenta, passou por mim e nem consegui ter tempo de reação para pedir que parasse. Fiquei sentada na paragem a pensar se iria no próximo autocarro e arriscar chegar tarde ou ser mais dondoca e apanhar um Uber. O autocarro ficava 2€ ida e volta e o Uber ficaria em 12€. Let it bus cantei alegremente na minha cabeça. Que se lixe! Mas senti a minha bexiga encher. Foi uma viagem de 40 minutos e registei-me mesmo em cima da hora da consulta. Hoje acordei e o Universo disse: vais lidar com a tua ansiedade... Quando a começo a sentir a sério, perco controlo da minha bexiga. Ou penso que vou perder controlo e fico completamente apavorada com a ideia de fazer xixi perna abaixo em público. Em Março vou fazer uma ecografia. Como é que a minha bexiga vai aguentar? 

Pág. 1/4

Mais sobre mim

Fórum Saúde Mental Portugal

A Ler

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D